quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Hospedagem com Sustentabilidade

Esse artigo foi publicado no site Gestão do Luxo (FAAP). Para ler, clique AQUI (mercado).
======================================


Alguns estudiosos têm questionado a coexistência do luxo e da sustentabilidade.
Quantos “amenities” existem em um hotel de alto luxo que resultam em um grande desperdício diário? Camas com seis travesseiros, que consomem um volume de água proporcional a cada lavagem, kits de costura, kit dental, xampus, pentes, tocas de banho e TVs de plasma de 52 polegadas que devoram energia são exemplos que fazem parte do dia-a-dia desses ambientes. Entretanto, imaginar um hotel de luxo sem esses itens é inviável. Onde ficaria a famosa “experiência do hóspede”? Seguindo esse raciocínio, somos levados à questão: Como ser sustentável sem comprometer o Luxo?

Nos últimos anos, pesquisas demonstram que o novo viajante “sofisticado” está naturalmente mais envolvido com questões de responsabilidade ambiental e social, tanto em casa quanto no trabalho. Essa tendência de estilo de vida vem afetando o turismo mundial. As pessoas querem saber se seu dinheiro não está sendo gasto somente em seus travesseiros de penas de ganso e lençóis de linho egípcio, mas também se está contribuindo para a localidade onde o hotel se encontra.

Nessa linha, a “Eco Luxury” propõe um conceito muito interessante, permitindo que os turistas conheçam projetos sustentáveis em várias partes do mundo. Para tornar a experiência do hóspede inesquecível, a empresa envolve toda a comunidade. Além disso, arquitetura e design, fauna e flora, energia e reciclagem contribuem com parte importante nesse processo. Ela pode organizar um itinerário específico dentre as 90 propriedades ao redor do mundo onde existam hotéis e pousadas que passam por rigoroso critério de seleção, antes de entrar em seu diretório. Isso permite ao hóspede tudo o que ele deseja: acomodações luxuosas e confortáveis, cenário deslumbrante, serviços cinco estrelas e um ambiente rodeado de experiência cultural inesquecível.
A Eco Luxury ainda não atua no Brasil, mas como está a sustentabilidade da nossa hotelaria no País? Resorts e Pousadas têm feito consideráveis progressos nessa área sem comprometer o luxo. Entretanto, hotéis urbanos ainda têm um longo caminho no desenvolvimento de projetos de cunho socioambiental.
Um empreendimento que pode servir de exemplo e orgulhar o País é a Pousada Ronco do Bugio. Refúgio rústico-chique localizado na cidade de Piedade, Estado de São Paulo, que prioriza a alta gastronomia e o desenvolvimento sustentável.


Toda a arquitetura privilegia materiais reciclados, além de ter preservado integralmente a vegetação nativa local. O nome da pousada faz alusão ao barulho feito pelos macacos bugios que habitam a região. Eles podem ser vistos e ouvidos a todo o momento e dão um charme todo especial ao local.
O uso de materiais de demolição, a piscina natural, o incrível desumidificador de ar perfumado nas suítes, o espaço terapêutico e as 13 suítes diferentes entre si, são impecavelmente decorados. A atenção aos detalhes impressiona.
O contemporâneo restaurante, comandado pelo chef Luis do Santos, prioriza o uso de ingredientes naturais e apresenta, de maneira sofisticada, o que Piedade, uma região que produz 30% do consumo paulista de frutas e legumes, tem de melhor: hortaliças, alcachofras, frutas e ervas.
Inúmeras ações sociais que geram impactos econômicos e ambientais são apoiadas pela população de Piedade. Entre elas, a criação de uma associação de moradores com foco na cidadania, o aproveitamento da queda d’água natural para energia da pousada, mão-de-obra constituída por moradores locais, separação de lixo para reciclagem e/ou reaproveitamento e, como toque final, o uso de material de limpeza orgânico e de banho biodegradáveis.
Em resumo, o serviço impecável e a atenção milimétrica aos detalhes, tudo sobre uma sólida base sustentável, fazem da Pousada Ronco do Bugio um roteiro para os hóspedes mais exigentes.
Além disso, o empreendimento esclarece definitivamente a questão acima levantada. Com boa vontade e trabalho focado, é possível sim aliar o alto luxo em hospedagem à sustentabilidade.


Reafirmando a importância deste assunto no mundo atual, de 14 a 17 de maio deste ano foi realizada em Paris, pela primeira vez, a “
1.618 Sustainable Luxury Fair” (Feira de Luxo Sustentável). Foram 2.300 profissionais de hotelaria, design, cosméticos, tecnologia, moda e mais de cinco mil visitantes debatendo, assistindo documentários e apresentando produtos inovadores para o desenvolvimento sustentável.
Tudo isso em meio a stands de papel reciclado, luzes de baixa voltagem, projetos de redução de energia e desperdício, além da produção de uma agência especializada em “eco-concepções” de eventos de luxo, a 1.618 Productions. Em função do sucesso e ótima repercussão, a edição da Feira para 2010 já está confirmada.
Postar um comentário