terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Resultado Enquete 5 + O que o Twitter representa para mim!

Segue aqui o resultado da enquete que realizei no Blog na primeira quinzena de Dezembro/2009. Mas, ao escrever a análise da pesquisa, decidi falar um pouco sobre o que o Twitter representa para mim.

A pergunta era: Você segue alguém no Twitter porque...

1) É alguém importante para seu networking – 19% 
2) Tuita, pelo menos, de 2 a 3 vezes por dia – 4%
3) Trabalha na sua área de atuação – 22%
4) Responde seus tweets – 7%
5) Já tem muitos seguidores – 4%
6) Você conhece pessoalmente – 11%
7) Comenta sobre onde está e/ou o que está fazendo – 4%
8) Posta assuntos de relevância acadêmica/profissional – 30%

Concordo plenamente com o ítem número 8. 

Mas confesso que esqueci do "humor" nas opções. Sigo também algumas pessoas que conseguem, em 140 caracteres, dizer algo inteligente, atual e (realmente) engraçado.O que não é para qualquer um.

Para mim, o Twitter se tornou uma grande fonte de informação para a construção de aulas, artigos e me atualizar sobre o mercado em que atuo. Além disso, já me proporcionou conhecer pessoalmente  ótimos profissionais, excelentes blogs e até concretizar bons negócios.

Acho estranho quando falo sobre o Twitter e alguém diz que não conhece ou : "Eu não vou ficar o tempo todo dizendo o que estou fazendo." Acho engraçado! A proposta da ferramenta é muito maior que isso. Ainda existe muita falta de informação sobre o potencial desse maravilhoso canal de informação / comunicação.

Já já teremos um ambiente ainda mais propíscio para o "mundo corporativo" no Twitter. Paralelo a isso, espero que as empresas também criem políticas rígidas de utilização das redes sociais para seus funcionários. Afinal, com tanta "desinformação" sobre o assunto, todo cuidado com a imagem da marca é pouco.

Mas confesso que, como alguém com todas as características da Geração X , ainda gosto de email, jornal e um bom livro. Tudo bem, eu adorei a versão do "Kindle" para IPhone...é, isso realmente não tem volta!

Aliás, pensando bem, tiro jornal da minha lista. Não existem mais notícias "do dia", mas "do minuto". O jornal do dia seguinte já ficou "velho". Até o noticiário da TV não tem conseguido reter tanta a minha atenção como antes. Sigo as pessoas que me fornecem todas as informações "online" que quero / preciso no Twitter.

Também tenho visto algumas pessoas comentarem que a internet está "nos emburrecendo", que estamos deixando de ler, desaprendendo a escrever, etc. Na verdade, o que tenho notado é que nunca li tanto, sobre tantas coisas interessantes que, talvez, em outras épocas, não tivesse acesso. Também estou tentando me policiar ao máximo para escrever corretamente, e sempre coisas relevantes. Erros de português e só falar bobagem na internet...."Nobody Deserves!"....rsrsrs (não entendeu?...a "Ferramentas de Idiomas" do Google está aí para isso!)

Gente, eu trabalhei com TELEX, disquete e aquela telinha verde nos computadores....
Nossa, me senti até mal agora. Digamos que eu trabalhei com FAX. Melhorou?!
Hoje em dia acho estranho quando alguém diz: "Passa o documento por fax!" Automaticamente peço o email para escanear e enviar. Acho isso meio óbvio, nem que seja pela consciência ambiental.


Estou tentando achar algo de ruim para falar sobre o Twitter. Difícil...talvez a exposição que ele traz para quem "tuita". Mas ainda assim, continuo acreditando que, com conteúdo relevante e um bom português, vale o investimento na sua "imagem virtual". Só cuidado para não se tornar um "chato digital". Se bem que o "Unfollow" está aí para isso. 

Por falar nisso, já dei (e recebi) alguns "unfollows" (deixei de seguir no Twitter). A vida é feita de escolhas...que bom!
Outro sintoma é meu crescente desinteresse pelo Orkut. A nova versão não mudou quase nada e o Facebook me proporciona a interação não só com os amigos do Brasil, mas com todo o resto do mundo. Além da fácil navegação, a fantástica Farmville e, claro, estar conectado com o Twitter, o Facebook é meu preferido. Mas tenho uma regra aqui: só aceitar pessoas que conheço pessoalmente.

E o LinkedIn? Importante para nossa vida profissional! Já tive vários contatos de head hunters através do site. Não consigo imaginar um profissional hoje que não tenha seu perfil (atualizado e com foto, por favor) no LinkedIn.

Mentor Muniz Neto, em um texto muito criativo intitulado "O Vício da Informação", publicado no Portal da Propaganda em 2005 (mas ainda muito atual), citou uma frase sensacional: "Aquela história de que usamos apenas 3% da capacidade do cérebro deve ser mentira. O meu cérebro já lotou. Enfim, estou mesmo preocupado com a saúde do meu cérebro. Preciso de assistência técnica. Ou de um update do meu sistema operacional. As novas gerações já rodam um sistema mais moderno de cérebro. Vem com melhor gerenciamento de memória."

E Mentor está certíssimo! A sensação realmente é de que temos TUDO ainda por aprender,  TODAS AS PESSOAS para conhecer, MILHÕES de opiniões para dar, CENTENAS de redes sociais  para se conectar e um INFINDÁVEL número de links para clicar.

Bem, por agora chega....vou dar uma ligada para meus amigos e brincar com minha filha. De todos os papéis que exerçemos na vida, que os "perfis virtuais" sejam os (bem) menores. 

Aproveite tudo o que a internet pode oferecer, mas viva (e cultive) intensamente os relacionamentos reais!!!!!

Mas só para constar....segue meu twitter: http://twitter.com/gabrielaotto ou, para os já familiarizados, @gabrielaotto

Um abraço,

========================

Veja o resultado de outras enquetes do Blog AQUI e o primeiro post que fiz sobre o Twitter em Julho desse ano AQUI.
Postar um comentário